Acesse a
extranet

Menu

Trabalho, Conquistas e Resultados

Água para o Ceará

Superadas as dificuldades, águas do São Francisco vão chegar ao Ceará

Eunício confere as obras de transposição do Eixo Norte

Após século de espera, o Ceará vai receber as águas do Rio São Francisco. A obra do Eixo Norte, responsável por levar água ao estado, foram retomadas depois que o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), conseguiu resolver, junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), o impasse jurídico que impedia a construção do equipamento.

Eunício mobilizou governadores do Nordeste e o ministro da Integração, Helder Barbalho para uma reunião com a presidente do STF, ministra Carmen Lúcia. Na oportunidade, o senador cearense argumentou que a demora na conclusão das obras poderia causar um colapso no abastecimento de água na região. Uma semana depois, Carmen Lúcia suspendeu os efeitos da liminar que interrompia a licitação das obras do Eixo Norte, dando sequência ao processo.

Após a solução do impasse, a assinatura da ordem de serviço para a conclusão das obras do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco foi realizada na sala de audiências da presidência do Senado. O documento foi assinado pelo presidente da República em exercício na ocasião, Rodrigo Maia e pelo ministro da Integração.

“Foi uma grande mobilização que resultou com a contemplação do nosso trabalho. Hoje é um dia histórico, principalmente para nós cearenses que necessitamos da conclusão dessa obra. Agora, assinamos a ordem de serviço para que, na maior brevidade, essas águas possam beneficiar mais de sete milhões de pessoas na nossa região”, disse Eunício durante a cerimônia.

As obras estavam paralisadas desde 2016, quando a construtora Mendes Júnior desistiu de seguir com os trabalhos. Sensibilizado com o apelo do presidente do Senado, o Governo Federal, por meio do Ministério da Integração Nacional, lançou uma nova licitação utilizando um regime diferenciado de contratação, que culminou com a vitória da empresa EmsaSiton.

Entretanto, uma das empresas desclassificadas no certamente entrou na justiça para barrar a licitação, obtendo uma decisão liminar neste sentido. Foi justamente essa decisão que foi suspensa pela ministra Cármen Lúcia.

Com licitação realizada e trabalhadores cumprindo até três turnos de serviço, o Ministério da Integração garantiu que as águas do Velho Chico chegarão ao Ceará no início de 2018.

Instagram