Acesse a
extranet

Menu

Notícias

20 de abril de 2018

Eunício encerra viagem ao Japão e destaca defesa de maior integração com o Brasil

Eunício discutiu as relações entre Brasil e Japão com representantes da Federação das Industrias Japonesas
O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), encerra neste final de semana visita oficial ao Japão. Ele destacou a contribuição do intercâmbio entre legislativos para estimular maior integração e troca do País com o Brasil. Também fizeram parte da delegação brasileira os senadores dos senadores Jorge Viana (PT-AC) e Antonio Anastasia (PSDB-MG). Essa foi a primeira vez que uma comitiva de senadores brasileiros participou do programa de intercâmbio, promovido pela Câmara de Conselheiros nipônica que ocorreu entre 14 e 20 de abril.

Durante esse período, o presidente do Senado defendeu o incremento das relações bilaterais, principalmente na economia, em diversas ocasiões. Em reunião na sede da Federação das Indústrias do Japão (Keidanren). Eunício conversou com o presidente da Keidanren, Masami Iijima, e falou para uma plateia de 30 empresários japoneses representantes das maiores multinacionais do país. No foco do encontro, a recuperação da economia brasileira.

“Em 2015 e 2016, o Brasil enfrentou uma forte recessão, que felizmente já ficou para trás. E esta é a boa notícia que me traz aqui hoje. Em 2017, o Brasil retomou a trajetória de crescimento econômico: o PIB evoluiu 1% no ano passado, e as projeções indicam um crescimento próximo de 3% neste ano, e outros 3% em 2019”, disse o presidente do Senado.

Ao traçar um quadro de que a recessão está “superada” e a economia “destravada”, o presidente do Senado convidou os empresários japoneses a investirem no Brasil como uma excelente oportunidade de negócios.

“O Brasil se assenta sobre uma plataforma extraordinária de recursos naturais, tem um gigantesco mercado interno, e um potencial incomparável de sucesso entre os países em desenvolvimento. Como não perceber as potencialidades de um país em que a idade média dos brasileiros é de cerca de 29 anos, e onde há, hoje, mais de 105 milhões de pessoas economicamente ativas?”, argumentou.

Visitas

Em 2018, estão sendo comemorados 110 anos da imigração japonesa ao Brasil

Na programação, Eunício também foi recebido pelo imperador Akihito, quando conversaram sobre a amizade entre os dois povos e aproveitou para reforçar a necessidade de aumentar a integração entre Brasil e Japão.

O presidente do Senado também se encontrou com os presidentes do Legislativo no país: Chuichi Date, da Câmara dos Conselheiros, o Senado japonês, e Tadamori Oshima, da Câmara dos Representantes, a Câmara dos Deputados japonesa. A cooperação econômica e a intensificação das relações humanas entre Brasil e Japão foram o tema das conversas.

“Cerca de 180 mil brasileiros vivem e trabalham no Japão, contribuindo para a economia japonesa com sua força de trabalho nas fábricas. Além de pagarem seus impostos, se constituem novos e ávidos consumidores dos produtos e da cultura japoneses, integrando-se com sucesso à sociedade japonesa”, destacou o presidente do Senado na ocasião.

Eunício Oliveira tratou da oferta de melhores condições de vida para a comunidade brasileira no Japão.  Entre as medidas que podem levar mais conforto, está a atuação de orientadores bilíngues nas escolas para facilitar a integração dos alunos que falam português e estão aprendendo o novo idioma.

Com representantes do Legislativo, Eunício destacou a cooperação econômica e cultural entre os dois países

O presidente do Senado também se reuniu com Taro Aso, vice-primeiro ministro, ministro das Finanças e presidente da liga parlamentar Brasil-Japão. Eles conversaram sobre as oportunidades de investimento no Brasil, tendo em vista a estabilização da economia, o controle da inflação e a expectativa de crescimento brasileiro em cerca de 3% neste ano e em 2019.

Hiroshima

Ainda dentro da programação, Eunício e a delegação brasileira estiveram no Parque do Memorial da Paz de Hiroshima. No local foi lançada a bomba atômica durante a Segunda Guerra Mundial, em 6 de agosto de 1945.

“Como presidente do Congresso Nacional do Brasil e como representante do povo brasileiro, me comprometo juntamente com meus colegas aqui presentes a envidar todos os esforços políticos possíveis para impedir que trágicos acontecimentos como o que ocorreu aqui e em Nagasaki, há 73 anos, nunca mais se repitam na história da humanidade. Que o século XXI seja o século da paz. E que Deus nos proteja a todos!”, escreveu Eunício no livro de mensagens do Museu do Memorial da Paz. Na ocasião, a comitiva se uniu ao prefeito de Hiroshima, Kazumi Matsui, para a cerimônia da oferenda floral e em seguida, ouviram o relato de Yoshiko Kajimoto, sobrevivente à explosão da bomba atômica.

Eunício prestou homenagem às vítimas do bombardeio atômico no Japão
Instagram