Acesse a
extranet

Menu

Notícias

15 de março de 2018

Eunício diz que segurança pública é prioridade no Senado



O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), afirmou nesta terça-feira (14) que o Senado vai priorizar a votação e análise de projetos relativos à segurança pública.

“Eu pedi ao secretário-geral da Mesa para que a gente levante todos os projetos na área de segurança pública. Não os projetos corporativistas como, por exemplo, aumento de salário, mas os projetos que beneficiam a população”, afirmou Eunício.

De acordo com o senador, a prioridade são os projetos que têm como objetivo combater a criminalidade e garantir a segurança pública.

“Nós temos mais de 20 projetos que nós vamos analisar aqui. Quero que a gente faça uma semana de pauta só de segurança pública. Essa é uma pauta do Congresso Nacional”, explicou Eunício.

O presidente do Senado falou ainda que a pauta econômica também será prioridade.

“Nós vamos fazer aqui uma pauta econômica para que a gente ajude nesta geração de emprego, ajude nessa geração de renda para que o Brasil possa avançar”, disse Eunício

Reforma trabalhista

O presidente do Senado defendeu nesta terça-feira (14) que o governo edite uma Medida Provisória para fazer as alterações necessárias na nova lei trabalhista, que entrou em vigor no último sábado.

“As pessoas estão esperando por isso. Esperamos quase 40 dias para a lei entrar em vigor, agora entra em vigor sem ninguém saber o que vai ser complementado?", questionou Eunício.

"Eu tenho a mesma posição de mais projetos, que é a mesma posição do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Quanto menos Medida Provisória, quanto mais projeto de lei, melhor para o debate, melhor para a consolidação daquilo que é a democracia brasileira, mas seria deselegante com o Senado que um compromisso feito em nome do governo não se concretizasse. Seria muito ruim para a relação de confiança que precisa ser estabelecida entre os poderes”, disse Eunício.

Eunício falou ainda que ele mesmo enviou as notas taquigráficas da sessão do Senado que votou a reforma trabalhista para Michel Temer.

O senador enfatizou ainda que, se depender dele, o governo encaminha a MP ainda nesta terça.

“Se depender de mim, o presidente encaminha ainda hoje porque foi este o compromisso”, completou.

Fonte: Presidência do Senado

Instagram