Acesse a
extranet

Menu

Notícias

15 de março de 2018

Eunício diz que pauta econômica e social é prioridade no Senado



O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), afirmou nesta quinta-feira que a Casa tem a obrigação de ajudar o Brasil e seu desenvolvimento nas áreas econômica e social. De acordo com o senador, é preciso priorizar a pauta econômica com foco na geração de emprego e renda.

“Nós temos a preocupação econômica que atinge diretamente o consumidor brasileiro, o contribuinte, o cidadão pobre deste país afora que precisa de emprego, de renda, que precisa colocar comida na mesa para sua família. Esta é a preocupação que nós temos neste momento. Temos preocupação com a pauta econômica que faça o desenvolvimento do Brasil. Não são apenas os problemas econômicos, mas também os sociais de interesse da sociedade, do dia a dia da população”, disse Eunício.

O presidente do Senado fez questão de ressaltar a satisfação com a aprovação do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 101/2017, que agiliza o processo de adoção de crianças e dá prioridade aos grupos de irmãos ou menores com deficiência, doença crônica ou com necessidades específicas de saúde.

“Ontem nós aprovamos um projeto maravilhoso que é o projeto da adoção. Eu vejo pessoas adotando cachorros, papagaios porque não têm muitas vezes condição de adotar uma criança. Nós resolvemos esse problema. Eu estou muito feliz de presidir a Casa neste momento de dificuldade porque eu venho do interior do estado e sei como são as coisas. Então, é exatamente nas dificuldades que a gente busca as soluções”, explicou Eunício.

Reforma da previdência

O presidente do Senado também falou sobre a reforma da Previdência.  De acordo com Eunício a reforma tem que ser prioridade da Câmara, onde é analisada atualmente, e não do Senado.

“Todos sabem que a gente precisa fazer algum tipo de ajuste na Previdência, mas todo mundo também sabe que o momento político não é muito oportuno para se alterar posicionamentos que vão de encontro a sociedade brasileira”, declarou o peemedebista.

Fonte: Assessoria Presidência do Senado

Instagram